prisionais01636392699293757515
Área territorial alargada do tribunal de execução de penas do Porto

Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo - Feminino

Conheça os contactos e a localização da prisão feminina de Santa Cruz do Bispo.

Pode contactar o Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo Feminino

por telefone

  • (+351) 229 982 600

por fax

  • (+351) 229 967 425

por email, através do formulário


Horário de visitas

Reclusas em cumprimento de prisão preventiva

  • segunda-feira a domingo (feriados incluídos), das 09h00 às 10h00
    entrada de visitantes das 08h30 às 09h30

Reclusas condenadas em regime aberto

  • sábado, domingo e feriado, das 16h00 às 17h30
    entrada de visitantes das 15h30 às 16h30

Reclusas condenadas em regime comum com medidas de flexibilização

  • sábados, das 10h30 às 11h30
    entrada de visitantes das 10h00 às 11h00
  • domingos, das 14h30 às 15h30
    entrada de visitantes das 14h00 às 15h00
  • feriados, das 14h30 às 15h30
    entrada de visitantes das 14h00 às 15h00

Reclusas condenadas em regime comum sem medidas de flexibilização

  • sábados, das 14h30 às 15h30
    entrada de visitantes das 14h00 às 15h00
  • domingos, das 10h30 às 11h30
    entrada de visitantes das 10h00 às 11h00
  • feriados, das 10h30 às 11h30
    entrada de visitantes das 10h00 às 11h00

A entrega de bens (sacos) processar-se-á apenas nas visitas que ocorram ao sábado e ao domingo, devendo estes ser entregues pelos visitantes exclusivamente no período fixado para a entrada.


Localização

Morada

  • Rua Gonçalves Zarco
    4455-827 Santa Cruz do Bispo

Mapa


Características deste Estabelecimento Prisional

A construção do Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo Feminino foi projetada para uma zona localizada em terrenos contíguos e afetos ao Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo, concelho de Matosinhos, com uma área de cerca de 32.000 m2.

Pretendeu-se construir um novo estabelecimento destinado ao internamento prisional de mulheres, para reclusas preventivas e condenadas, a fim de diminuir o número de reclusas da região Norte deslocadas para o Sul, já que o único estabelecimento prisional feminino central se encontrava em Tires, na região de Lisboa. É possível desta forma permitir às reclusas da zona norte a permanência na região facilitando os contactos com a família.

Sendo um estabelecimento prisional novo, construído de raiz, permite adotar soluções que vêm ao encontro das necessidades atuais do sistema prisional tais como celas para mães com crianças e creche e quartos para visitas conjugais. O edifício permite a separação de reclusas condenadas e preventivas além de se poder, eventualmente, separar as reclusas reincidentes das reclusas de primeiro delito, existindo ainda um setor de segurança para reclusas em regime de segurança ou reclusas que, pelo tipo de delito, não devam coabitar com as restantes.

Informação atualizada a 07 novembro 2018 10:12